2017/2018

Objetivos

A Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) corresponde aos enormes desafios de imaginação, criatividade e inovação tecnológica impostos pela sociedade e pelo mercado de emprego no espaço económico europeu. A LEI adquiriu um grau de qualidade que permite considerá-la como uma das melhores do país no seu domínio. Este contexto extremamente positivo resulta de um processo de melhoria contínua com o objetivo de aproximar, de forma sistemática, o melhor e mais recente saber científico e técnico às solicitações das empresas mais qualificadas do mercado. A LEI encontra-se articulada com o Mestrado em Engenharia Informática, constituindo um produto coerente de cinco anos de formação necessária ao desempenho da atividade profissional de engenheiro informático. Esta formação está acreditada pela Ordem dos Engenheiros, concedendo aos seus graduados acesso ao título de Engenheiro Informático, e pela A3ES, a agência de acreditação nacional do ensino superior.

A estrutura curricular da LEI tem como principais objetivos:

. fornecer uma formação científica sólida de base em Informática e nas áreas científicas que a apoiam: Matemática, Matemática Aplicada e Física;
. facultar uma formação tecnológica nas principais áreas estruturantes da Informática;
. fomentar nos alunos uma perceção da interdisciplinaridade e da necessidade de integração de conhecimentos de várias áreas científicas;
. preparar os alunos para as várias dimensões relevantes na concretização de sistemas informáticos complexos, desde a sua conceção até ao acompanhamento destes sistemas ao longo de todo o seu ciclo de vida;
. dar aos alunos uma base cultural, social e ética que facilite o seu sucesso no mercado de trabalho e numa sociedade cada vez mais exigente, onde a flexibilidade e capacidade de adaptação são imprescindíveis;
. procurar que os futuros engenheiros informáticos desenvolvam métodos de trabalho, capacidades de comunicação oral e escrita, espírito de iniciativa e capacidade crítica para responder aos desafios do mundo atual.


Competências: Os licenciados da LEI adquirem competências na conceção, desenvolvimento e gestão de sistemas informáticos nas áreas de sistemas de informação, redes de computadores e sistemas inteligentes. Criação de aplicações (telecomunicações, financeiras, saúde, jogos, etc.) para diferentes dispositivos, envolvendo engenharia de software, web, multimédia, nuvem, segurança informática, robótica e interação pessoa-máquina.

Saídas Profissionais

Empresas de desenvolvimento de software | Empresas de consultoria | Empresas do sector financeiro, telecomunicações e de serviços | Instituições de ensino superior e de investigação | Instituições públicas.

Propinas

Consultar valores aqui.

Coordenadores

Manuel João Caneira Monteiro da Fonseca