2017/2018

Objetivos

A Licenciatura em Química Tecnológica pretende formar quadros com bases científicas e capacidade tecnológica para desempenharem atividade profissional na indústria química e associadas, contribuindo para o desaparecimento do knowledge gap existente entre a formação tradicional em Química das Faculdade de Ciências e em Engenharia Química das Escolas de Engenharia. Possibilitar formação complementar noutra área científica oferecida pela FCUL (Minors).

O licenciado em Química Tecnológica poderá desempenhar a sua atividade quer na investigação e desenvolvimento, quer no contexto da produção (controle de qualidade, ambiente, qualidade, gestão e acompanhamento de centrais de produção de energia e de vapor de água, unidades de refrigeração, e outras utilidades e de matérias primas), quer na conceção de novos produtos e processos, e assume-se como elo importante no desejável intercâmbio Universidade/Setor Empresarial.

A Licenciatura em Química Tecnológica visa a aprendizagem de um conjunto de conhecimentos fundamentais tendo como objetivo a aquisição de competências que permitem aos estudantes desenvolverem as suas capacidades de liderança, de trabalho em grupo, de exposição de ideias e, principalmente, de operacionalização dos conhecimentos adquiridos. Para além disso pretende-se proporcionar uma visão mais abrangente das aplicações da Química, potenciando as abordagens interdisciplinares e aumentando as possibilidades de inserção profissional. Estes aspetos são básicos na definição dos descritores de Dublin e Budapeste (área da Química) e do Chemistry Eurobachelor.

É também objetivo prioritário da aprendizagem o desenvolvimento de uma arquitetura mental que conduza os estudantes a uma forma diferente de pensar e interpretar resultados e estruturar novas explicações científicas.

O ciclo de estudos proposto tem como objetivo principal formar profissionais com uma sólida formação tecnológica e científica e com uma forte componente de investigação e desenvolvimento nas áreas da Química Aplicada e da Tecnologia Química.

A importância da aprendizagem experimental, pilar da estratégia pedagógica do DQB e da FCUL, é totalmente assumida nesta licenciatura que utiliza um sistema misto onde convivem unidades curriculares exclusivamente laboratoriais com unidades curriculares onde as aulas laboratoriais estão integradas com as aulas teóricas. Na oferta de formação de um Departamento de Química e Bioquímica, a promoção de uma aproximação ao conhecimento e aos desafios e realizações no domínio das indústrias química e associadas continuará certamente a trazer um contributo positivo para a competitividade e a inserção profissional dos seus formandos.

A Licenciatura em Química Tecnológica (com Minor noutras áreas Científicas) poderá complementar a oferta do primeiro ciclo, enquadrando-se na estratégia da Faculdade de Ciências de promoção da interdisciplinaridade como meio para o desenvolvimento científico e tecnológico.

Competências: Conceção, desenvolvimento e inovação de aplicações da química a processos industriais. Desenvolvimento de tecnologias e técnicas nas áreas de controlo de qualidade, ambiente, análise química, gestão e segurança industrial, valorização de recursos e resíduos. Intervenção na interface química/engenharia química.

Saídas Profissionais

Indústrias químicas e associadas: plástico, têxtil, papel, cimento, cortiça, farmacêutica, alimentar, extrativa, petroquímica | Empresas de prestação de serviços e consultoria | Instituições de ensino superior e investigação | Instituições públicas.

Propinas

Consultar valores aqui.

Coordenadores

Maria Helena Anselmo Viegas Garcia
mhgarcia@fc.ul.pt