Disciplina Curricular

Biologia Celular BCelu

Licenciatura Bolonha em Biologia - 4_Plano 2015/16

Contextos

Grupo: 4_Plano 2015/16 > 1º Ciclo > Biologia - Tronco Comum

Período:

Peso

6.0 (para cálculo da média)

Objectivos

Aquisição de conhecimentos básicos sobre a organização celular. A partir do conceito de célula e passando pela evolução celular, compreender a estrutura dinâmica quer da célula procariota, quer da célula eucariota. Conhecer a ultrastrutura, função e interacção dos diversos organitos celulares, com ênfase para a visão da célula como unidade estrutural e funcional de todos os organismos. Conhecer técnicas básicas de microscopia, com observação e análise crítica de trabalhos experimentais. Interpretação de imagens de microscopia com o objectivo de reconhecer os organitos e a sua relação na ultrastrutura celular.

Programa

PROGRAMA TEÓRICO RESUMIDO: 1. Origens e evolução celular: Conceito de célula. Principais classes de moléculas biológicas: hidratos de carbono, lípidos, proteínas e ácidos nucleicos. A síntese proteica. A evolução celular. Procariotas. Aparecimento de células eucariotas. Teoria endosimbionte. Outras teorias. 2. Organização das células procariotas: Diversidade, nucleóide, citoplasma, membrana plasmática, parede celular, cápsula, flagelos, pili. 3. Organização das células eucariotas: 3.1. Matriz extracelular vegetal: Parede celular primária, parede celular secundária. Constituição da parede celular: celulose, hemiceluloses, pectinas, glicoproteínas. Crescimento das paredes celulares. Síntese da celulose e dos componentes da matriz. Matriz extracelular animal: Constituição. Colagéneo, proteoglicanos, elementos de ligação, receptores membranares. 3.2. Membranas celulares: Estrutura, composição. Modelos interpretativos. O modelo do mosaico fluído. Assimetria membranar. Fluidez membranar. Transporte através das membranas: Transporte iónico e molecular. Transporte passivo: difusão simples e difusão facilitada. Transporte activo directo e cotransporte, simporte e antiporte. Biogénese membranar: síntese das proteínas, lípidos e dos hidratos de carbono das glicoproteínas e glicolípidos das membranas celulares. Translocação de proteínas e lípidos a partir do RE. Glicosilação de proteínas. Selecção e translocação de proteínas no complexo de Golgi. 3.3. Compartimentos envolvidos na endocitose e exocitose: Caracterização do RE, Golgi, vacúolos e lisossomas. Vacúolos de células vegetais. Mecanismos de transporte vesicular. Exocitose constitutiva e regulada. Endocitose mediada por receptores, endocitose de fluidos (pinocitose), fagocitose e autofagia. 3.4. Citosqueleto: Natureza, funções e importância. Organização e caracterização de microtúbulos, microfilamentos e filamentos intermédios. Proteínas motoras. Domínios de actuação do citosqueleto: membrana plasmática e superfície celular, cortex celular e citoplasma interno. 3.5. Comunicação e adesão intercelular: Junções celulares: junções de aderência, junções apertadas, desmossomas, hemidesmossomas, junções de hiato. Plasmodesmos: caracterização e função. 3.6. Plastos: Cloroplastos: Estrutura e função. O genoma cloroplastidial. Importação de proteínas para o interior do cloroplasto. Proplastos e etioplastos. Organização da membrana tilacoidal. Fotossíntese. Fluxo de electrões através dos fotossistemas I e II (fotofosforilação acílica e cíclica). 3.7. Mitocôndrias: Estrutura e função. O genoma mitocondrial. Importação de proteínas para o interior da mitocôndria. O transporte de metabolitos através da membrana interna mitocondrial. Cadeia transportadora de electrões e fosforilação oxidativa. 3.8. Peroxisomas: Estrutura e função. Fotorrespiração, interdependência de peroxisomas, cloroplastos e mitocôndrias. 3.9. Núcleo: Núcleo interfásico. Invólucro, complexos de poros nucleares, cromatina, proteínas histónicas e não histónicas, nucleossoma, nucléolo. O núcleo durante a mitose. PROGRAMA PRÁTICO RESUMIDO: As aulas da componente prática são compostas por duas aulas, uma aula teórico-prática de 1h e uma aula laboratorial de 2h. Os alunos deverão assistir à aula teórico-prática antes de terem a aula laboratorial. 1. O microscópio óptico e a sua utilização. Outros tipos de microscopia óptica. 2. Evolução e diversidade celular: Procariotas (bactérias e cianobactérias) e Eucariotas (algas unicelulares, coloniais, filamentosas e protozoários). 3. Parede celular. Especializações da parede celular (lenhina, cutícula, cistólitos). 4. Matriz extracelular animal. Diversidade celular em tecidos animais. 5. Membrana plasmática e plasmólise. 6. Vacúolos e conteúdo vacuolar (oxalato de cálcio, proteínas, antocianinas). 7. Cloroplastos das algas (pirenóides) e das plantas superiores. Movimentos de ciclose.. Outros plastos dos vegetais superiores (cromoplastos, amiloplastos, leucoplastos). 8. Núcleo e ciclo celular: Mitose e meiose. 9. Microscopia electrónica de varrimento e de transmissão: os princípios de funcionamento e a preparação de material. Imagens em microscopia electrónica.

Métodos de ensino e avaliação

Face à situação atual de pandemia, e à imprevisibilidade que ela acarreta, o planeamento e modo de avaliação podem sofrer alterações. A avaliação na unidade curricular de Biologia Celular segue as indicações que constam do Regulamento da Avaliação de Conhecimentos da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (RAC-FCUL). Tal avaliação consiste na realização de um exame final englobando a componente teórica e a componente laboratorial. A componente teórica contribui com uma cotação de 14 valores e a componente laboratorial com uma cotação de 6 valores, totalizando os 20 valores da prova total. A aprovação na disciplina, pela obtenção de classificação final ≥9.50, está condicionada à obtenção de uma cotação ≥5.25 valores na componente teórica e de uma cotação ≥2.25 valores na componente laboratorial. Os alunos que, cumprindo a classificação mínima em ambas as componentes, obtenham nota final entre 8,50 e 9,49 valores podem propor-se a uma prova oral, nos termos do RAC-FCUL. Os alunos com nota final ≥10 podem solicitar a realização de prova oral. A classificação da prova oral fará média com a classificação obtida no exame. Os docentes da disciplina podem exigir prova oral a qualquer aluno, nos termos do RAC-FCUL, independentemente das classificações obtidas no exame. À excepção dos casos de alunos em regimes especiais previstos na lei, a admissão ao exame está condicionada à frequência de 2/3 das aulas práticas e das aulas teórico-práticas efectivamente leccionadas. A frequência das aulas práticas e das aulas teórico-práticas mantém-se válida, para efeitos de acesso a exame final, por mais um ano lectivo após o que o aluno terá que repetir a frequência. A repetição de exame por reprovação ou para efeitos de melhoria, engloba ambas as componentes, teórica e prática, independentemente das classificações parciais obtidas em exames anteriores.

Disciplinas Execução

2020/2021 - 1º semestre

2019/2020 - 1 Semestre

2018/2019 - 1 Semestre

2017/2018 - 1 Semestre

2016/2017 - 1 Semestre